terça-feira, 25 de novembro de 2008

Os livros da Meg

Escreveu-se já, neste blogue, sobre Meg Rosoff (ver post). Pois num artigo do The Guardian, a autora indica algumas obras cuja leitura recomendaria a adolescentes. O adrian pesquisou, para aferir quais estão traduzidas para português, e aqui deixa algumas:

MCCARTHY, Cormac. Belos cavalos. Lisboa : Teorema, 1994. 294 p. ISBN 972-695-214-X.
SPIEGELMAN, Art. Maus I : a história de um sobrevivente. Lisboa : Difel, 1988. 159 p. ISBN 972-29-0197-4.
SPIEGELMAN, Art. Maus II : e assim começaram os meus problemas. Lisboa : Difel, 1988. 139 p. ISBN 972-29-0300-4.
HEMINGWAY, Ernest. Por quem os sinos dobram. Lisboa : Livros do Brasil, 2007. 516 p. ISBN 978-972-38-2834-4.
SÜSKIND, Patrick. O perfume : história de um assassino. Lisboa : Presença, 1992. 242 p. ISBN 972-23-1448-3.
HELLER, Joseph. Artigo 22. Lisboa : Dom Quixote, 1986. 426 p.
SOBEL, Dava. Longitude : a verdadeira história de um génio solitário que resolveu o maior problema científico do seu tempo. Lisboa : Temas e Debates, 2000. 154 p. ISBN 972-759-271-6.
Uma achega para ir criando uma colecção específica para adolescentes e jovens adultos. E sempre ficam com um livro que esgota a capacidade de qualquer campo 200 Unimarc ;-)
A lista completa pode ser consultada aqui.
Imagem de Maus / Art Spiegelman

8 comentários:

Tim James Booth disse...

E quê? Não há The Catcher in the Rye? Devia...

Cheers

Gaspar Matos disse...

Caro Tim,

Sempre atento, e ainda bem! Haverá, concerteza, noutra lista e a outro propósito.
Um abraço e volta sempre!

Gaspar Matos disse...

Agora que vi o teu post, pelo menos já tenho links para indicar! :-)

Abraço!

Tim James Booth disse...

Linka à vontade! Eu estou sempre pronto a apontar falhas, eh eh eh.

Cheers

Gaspar Matos disse...

Falhas, não,... no máximo um Lapsus calami :-)

Um abraço e parabéns pelo post sobre o The Catcher. Está impecável.

Gaspar Matos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cláudia Lopes disse...

Olá!
Gostei da lista com sugestões de leitura para adolescentes. Trata-se de um tipo de público que tem tendência a rejeitar a leitura e este tipo de iniciativa poderá motivá-los.
Parabéns e continuação de bom trabalho no blogue.

Gaspar Matos disse...

Olá, Cláudia.

Volta sempre e continua a postar em força no teu balcão de biblioteca (cada vez melhor).

Um abraço!